Resenha: Tupinilândia por Samir Machado de Machado

Tupinilândia por Samir Machado de Machado

Categorias: Mistério, Representação LGBTQ+

Data de Publicação: 7 de Junho de 2018 


Sinopse: O autor vira de ponta-cabeça os clichês dos romances de aventura e ação, e reflete sobre temas como nostalgia, memória e nacionalismo. No início dos anos 1980, com o Brasil rumando para a abertura política, um industrialista constrói em segredo um parque de diversões. Batizado de Tupinilândia, o parque funcionaria como uma celebração do nacionalismo e da nova democracia que se aproximava. Todavia, durante um fim de semana em que se testavam as operações do parque, um grupo de militares invade o lugar e faz funcionários e visitantes de reféns. Duas décadas depois, um arqueólogo especialista em nostalgia, e desde a infância obcecado pelo mito de Tupinilândia, recebe autorização para mapear o local, que está prestes a ser alagado pela hidrelétrica de Belo Monte. Ao chegar com sua equipe, descobre um terrível segredo, e a partir daí as duas pontas do romance se unem numa aventura literária pelo passado recente do Brasil e pela memória dos anos 1980.

Tupinilândia é dividido em duas partes: a primeira se passa nos anos 80 durante a construção de Tupinilândia e a preparação para sua estreia. A segunda parte se passa décadas depois, quando um arqueólogo viaja para o Pará em busca das ruínas de Tupinilândia. O projeto titânico, parte cidade, parte parque de entretenimento, é um ode ao patriotismo de seu fundador, cuja paixão pelo trabalho de Walt Disney o inspirou. O autor certamente fez uma pesquisa super detalhada e pôs um bocado de trabalho nesse livro – Tupinilândia parece pular das páginas, cheia de vida, aos poucos passando de um projeto patriota de amor ao Brasil para uma sombria aura de nacionalismo. É um livro para ser devorado aos poucos, e a riqueza de detalhes beira ao excesso, mas de um jeito que pessoalmente achei que funcionou bem. A quantidade sufocante de detalhes primeiro fascina e aos poucos faz o leitor ficar um pouco desconfiado; acho que foi essa a intenção do autor, mostrar como um sentimento patriota pode se transformar em nacionalismo e fanatismo, e convidar o leitor a fazer essa descoberta por si próprio. O autor fez um excelente trabalho em mostrar a conexão entre nacionalismo, a popularidade do nazismo, a ditadura, democracia, voto direto… tudo isso com uma história interessantíssima que me lembrou Jurassic Park (na primeira parte) e 1984 (na segunda parte).

Amei ver Belém do Pará representada – eu sou de Belém e não lembro de já ter lido um livro que se passe (por algumas páginas) na minha cidade. O sotaque, as comidas, o Ver-o-Peso… adorei. Acho que boa parte do que traz uma sensação de prazer ao ler este livro é reconhecer detalhes da nossa cultura representados. Menções à Turma da Mônica, os Trapalhões, pães de queijo, Ziraldo… achei o máximo.

A narração em si é um pouco lenta, com personagens que às vezes parecem mais caricaturas de duas dimensões do que pessoas, mas acho que para um thriller isso é de ser esperado. O antagonista é bem vilão de desenho. Além disso, achei o diálogo um pouco artificial. Fora isso, realmente não tenho muito a reclamar. Os temas do livro às vezes são tratados de forma sutil e cheia de nuance, e às vezes um tanto óbvias demais.

Acho que também é um dos primeiros livros brasileiros que eu leio com personagens gays, mulheres e um homem negro entre os protagonistas. Com a literatura nacional sendo ainda dominada por homens héteros e brancos, eu gostei da diversidade no livro – inclusive porque boa parte da história se passa numa década em que a AIDS era chamada de “o câncer dos gays” e foi usada como forma de piorar a homofobia.

Tupinilândia é um livro excelente, super atual e que traz questionamentos importantes além de ser uma leitura muito divertida.


Rating: 4 out of 5.

5 thoughts on “Resenha: Tupinilândia por Samir Machado de Machado

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s